c.ô.m.o.d.o.

Publicado: novembro 27, 2013 em Contos

c.ô.m.o.d.o.

A história da menina que estava janela. Um dia porta, outro taverna. Nunca um cômodo inteiro. Espiava corredores pelos cantos dos olhos. Alisava os cabelos procurando ventanas. Alugava pulso em dia de lua cheia, pois acreditava que apontar para astros com pedaços dos outros dava sorte. Tinha aquele jeito de piso molhado, deslizava se chegasse perto.

Anúncios
comentários
  1. Bruno Ferrari disse:

    Fiquei com saudades de você. Aí vim até aqui. Gostei muito!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s