Uma volta comigo

Publicado: outubro 2, 2012 em Das coisas que se aprende
Tags:,

Tristeza, sensibilidade disfarçada. Força descomunal sobre meus braços cheios de pura imobilidade. Meu olho assim, caído, em diagonal. Piscar, uma grande ventura. Eu: apta a calar-me em palavras.  Todos os movimentos que não previ. Todas as imagens na minha mente, armazenadas em ordem decimal. O tanto que não consigo expressar cabe em tamanho extra grande. Eu PP, logo, medida.

Os dias de tristeza todos ocupados. Nádegas latejando. Meu pulso: alimento de mosquito.  Tem um urso nas minhas costas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s