As emoções de Chuck Norris

Publicado: setembro 8, 2011 em Contos

Ele me encontrou flutuando no espaço. Solta ou agarrada em um resto de cometa. Me segurou pelas cutículas e cantou estrelas pelo meu ouvido telefônico. O homem das costeletas douradas já me contou segredos no escuro de um buraco negro e já me disse o nome das constelações. E toda vez que olho o céu em galáxias diferentes, eu lembro que ele soltou minha mão por “dois pra sempre” e me deixou lá longe, aprendendo a ouvir planetas. Quando lembro dele, escuto luas e sóis. E vejo alguém em algum lugar me cumprimentando com lunetas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s