Câmera Obscura

Publicado: março 14, 2011 em Contos

Gavin Dunbar tinha o pulso colorido. Tatuado de ervas multicores e palavras pontilhadas em cor preta. Passava o dia segurando mãos e tocando baixo. Às vezes andava descalço pelas calçadas de árvores cortadas só para sentir as folhas verdinhas mortas por tesouras de paisagistas. Ele também gostava de cortar franjinhas. Tinha uma navalha meio cega meio caolha. As menininhas gostavam de ouvir o som do metal em seus cabelos, diziam que ele produzia acordes capilares.

No dia que ele parou perante o portão dela, ele não tinha isqueiro verde nem coração acelerado. Mas seus ouvidos zumbiam melodias como passarinhos desafinados. Tinha também uma cerveja quente em uma mão. Cerveja dessas de invólucro verde de anel caído no paralelepípedo de cimento.

O sol não se abriu nem as nuvens rodopiaram, mas seus cílios piscaram duas vezes seguidas sem ele entender o porquê. Piscaram como movimento involuntário de corpo descontrolado. A estátua estava ali, cagada de pombos. Quebrada em um jardim lotado de Morning Glory. Ele agora sabia porque tinha perdido a viagem para Ohio. Ali ela estava. Cinzenta como qualquer vida urbana. Parada como qualquer pessoa que não muda de ideia. Era difícil acreditar como era fácil encontrar o que ele estava cansado de procurar. Pulou o muro. Grade. Plantas trepadeiras.

Caiu de joelhos porque precisava arranhá-los para crer. Ela estava ali. Seus cabelos de pedra. Suas unhas tortas. Os olhos inexpressivos. Ali. Tocou com cuidado a coluna. Nada encontrou. Encostou-se ao busto e escorregou a mão sobre a cintura. Ali.

Ouviu um clic. Clic. Então bem no centro do chão. Ali. A câmera obscura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s