Vida eu sorvete

Publicado: janeiro 12, 2011 em Contos
Tags:, ,

– Mas posso ficar livre desses olhos molhados de dores doloridas? eu perguntei em um dia quase quente cheio de cigarras.

– Não, disse a Vida. Você não pode porque você nunca está. E todas essas vezes onde você não sabe como agir, te mostrarão que você só não sabe como agir. Deixa ir pra ter pra sempre. Deixa esmagar, cortar, traçar em paralelo.

– Não serve para nada, dona. eu disse.

– Serve pra você ser assim diferente, a Vida disse. Solitário como mar em dia de chuva e sorvete de uma bola só.

Toda vez que passo em frente a um congelador do supermercado eu penso na Vida. E meus olhos ainda doem porque eu ainda não entendo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s