Quatro meninos e fatum

Publicado: dezembro 28, 2010 em Contos
Tags:, ,

Eram quatro os meninos sentados em um banco. Praça de concreto e uma única árvore. Pessegueiro. Ou paineira. Ou jatobá. Eram quatro as folhas de verão. Amarelas. Ou esverdeadas. Alaranjadas. Ou esfareladas.

Ela estava em cima da árvore solitária que balançava pela brisa o verão com as folhas. O primeiro menino achou que ela movimentava os ombros. O segundo que ela balançava as mãos em posições circulares. O terceiro não achava nada porque só piscava lentamente e o quarto fechou a boca quando ela passou as mãos entre os joelhos.

Eram quatro os meninos sentados em um banco. Um estava de short, o outro de bermuda, o segundo de calça comprida e o quarto de sunga de praia.

Ela estava em cima da árvore solitária que balançava pelo verão as folhas com a brisa. A memória tocava Dream a little dream of me. Ela começou a tirar a roupa mais fácil de tirar. Depois soltou os cabelos e agarrou-se nas teias das aranhas filhotes. Tinha nas pernas aquele tipo de coisa que só eles sabiam descrever. O quarto menino passou a língua entre os lábios. O primeiro coçou a cabeça. O terceiro não achava nada porque só piscava lentamente e o segundo deu uma risadinha de canto de boca.

Um carrossel escondido começou a rodar sozinho. Um pombo defecou no ar. As quatro folhas de verão rodopiaram em um pequeno tufão de ar. E ela tirou lentamente o que seriam suas dedaleiras. Todos os quatro meninos arregalaram seus olhos quando aquele espírito da natureza mostrou suas asas de libélula.

– Fatum! – o segundo menino levantou e gritou.

Como nenhum dos outros três meninos sabia latim, todos eles correram e jogaram o banco em cima do ser mitológico que estava a desabrochar.

Alguém depois percebeu uma varinha de condão, mas era tarde para desejos.

– Vocês são idiotas – disse o segundo menino.

Fadas intervêm de forma mágica no destino das pessoas. Então os quatro meninos tiraram o banco de cima da fada e colocaram em direção oeste da praça. Dali dava para ver o apartamento e o quarto de Aninha. E Aninha tinha peitos grandes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s