O homem armado

Publicado: dezembro 13, 2010 em Contos

A criança de cabelo raspado esfarelou a alma do homem armado. Ela o tocou com as linhas dos dedos e ele foi-se. Planou pelo céu que nem folha rodopiando. Depois sentou no topo da montanha e desceu, skibundeando entre raízes e ovelhas. Dizem que ele caiu no mar, que nem meteoro. Eu acho que ele surfa em pequenas ondas, dessas que fazem a gente cair distraído quando o sol tá muito quente e a praia tá lotada. Faz de sacanagem só porque morreu cedo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s