\o/

Publicado: agosto 23, 2010 em Contos
O dia estava acinzentado quando Nicolas rasgou as notas e entrou dentro do banco. Fazia isso sempre às quartas porque o meio da semana era caótico. E mesmo assim ele gostava de ver as mulheres de salto alto, de salto baixo, de unhas feitas e de elásticos em volta de papéis monetários.

Ele planejava assaltos sempre às segundas, explosões de carro bomba às quintas e sequestros a mão armada às sextas. Mas era na quarta que ele rasgava notas.

Preferia a de dois reais, então carregava um bolo. Sentava juntamente com a fila de idosos que discutiam sobre aposentadoria e levava uma tesoura para rasgar com exatidão. Gostava do cheiro da nota, da textura das letras, da cor meio morta.

Picotava-as como cozinheiro sem medo de cebola. Depois colocava em um cantinho e ia embora como se nada tivesse acontecido. Às vezes ele olhava para trás para ver alguns velhinhos mais atentos se divertirem com colagens e durex ao longo da fila.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s