“..”

Publicado: agosto 9, 2010 em Contos
E a alma disse:
– Vou me deitar por essas margens e me esconder debaixo dessas linhas pautadas.

E ninguém viu e assim foi por séculos, até inventarem a saudade, fazendo-a escorregar e vislumbrar a vontade. Era cruel o tempo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s