Os óculos quadradinhos de Gaena Ginglass

Publicado: maio 3, 2007 em Contos
Gaena Ginglass corria acompanhando a pipa azul e amarela. O céu, branco de nuvens, era um gigantesco sorriso Colgate. A menina tinha na palma da mão a felicidade momentânea. Aquela felicidade de segundos que inspira a vida e nos faz lembrar dos momentos quando estamos enrugados, no balanço de cadeiras de vime.

Gaena Ginglass e seus óculos qradradinhos. Gaena Ginglass e suas gotinhas de suor, escorregadias entre os aros pretos e o nariz arrebitado. Gaena Glinglass e seu vestido branco com flores nas pontas.

O céu, branco de nuvens, era um minúsculo ponto na visão dela. Grande era o voar da pipa azul e amarela. Grande era o coração palpitante, emocionado com o primeiro vôo de sua décima grande pipa. Grande era o tumor localizado no hemisfério cerebral que a faria desejar tão grande enxergar novamente. Grandes seriam as sombras das pessoas. Seus grandes movimentos seriam percebidos quando ela estivesse deitadinha, com suas gotinhas de suor, escorregadias entre os aros pretos e o nariz arrebitado.

Grande o mundo era, só que às vezes nós ficávamos nos sentindo tão grandes que esquecíamos do céu branco de nuvens no minúsculo ponto da visão dela.

Anúncios
comentários
  1. Sérgio disse:

    É… nos mostra que dar valor às coisas simples da vida é fundamental. Parabéns. Blog além de interessante, é mt bonito heim! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s