O gato que comia batatinhas

Publicado: março 23, 2007 em Contos
Márcio Ló vive um dia de cada vez. Ele também tem um gato cinza e branco. Todas às quintas, Márcio Ló abre uma Long Neck e coloca na varanda da casa de seu avô seu recipiente com batatinhas importadas. Ele e o avô jogam dominó até amanhecer. Bêbados, os dois disputam queda de braço com palitos de dente. Sorridentes, os dois gargalham dos vizinhos. Adormecidos, eles sonham com dias vindouros.

Pela manhã do outro dia bem cedinho, seu gato Antônio César sobe pela lateral esquerda do corrimão que dá para a varanda, lambe o bigode do avô, cheira o queixo de Márcio Ló e come todas as batatinhas do recipiente.

Quando Márcio e seu avô acordam, pensam que as batatinhas estão em seus estômagos e que segunda é um dia desgraçado de doer.

Antônio César, porém, pensa que as batatinhas são sardinhas defumadas.

Anúncios
comentários
  1. Hahahhaha visões diferentes para “culturas” diferentes.Beijos e obrigado pelos votos de boa sorte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s