O guarda noturno

Publicado: outubro 5, 2006 em Contos
Tornou-se guarda por paixão. Adorava usar jaqueta de napa preta e boné dos Yankees. Não sabia o que Yankees significava, mas achava a palavra bonita assim mesmo. Adorava palavras com Y.

Embaixo da jaqueta, uma camisa mostarda. Cinto preto, calça preta, meias brancas. Sapatos brilhantes com a boa e velha graxa.

Adorava expulsar os drogados com um “Posso ajudar?” Fazia ronda com orgulho. Tinha uma cruzadinha Coquetel para os dias chuvosos. Sua arma era seu walkie talkie e sua barriga de churrasco de fins de semana. Potente, era só empiná-la que adolescentes se afastavam.

Usava uma diferente colônia Natura a cada 15 dias. Encantava-se com Roberto Carlos. Ele e a mulher sempre iam a seus shows.

Aí veio a reeleição do país. Bolsa escola, camisetas gratuitas, santinhos penalizados. Foi substituído por dois garotos de 20 que matavam turnos de sexta-feira e ganhavam menos.

Aposentou-se. Nunca mais votou.

Anúncios
comentários
  1. Fred Neumann disse:

    Precisamos criar um e0m=mail pro guarda noturno não sentir-se tão solitário em sua aposentadoria.Fim-de-semana chegando,Fred

  2. Rafaela disse:

    Qdo comecei a ler, achei que fosse algo parecido com Bruce Willis e Unbreakable… Coitado do guarda pançudo. ..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s